Regulamento Nacional de Provas 2021-2022

Foi lançado pela PCAND o novo documento orientador para as provas federadas da modalidade, para a época 2021-2022.

O regulamento fará uma transição progressiva do modelo anterior para o atual, por forma a:

– criar novas oportunidades competitivas e aproximar o desenvolvimento nacional das alterações a nível internacional, garantindo o desenvolvimento do nível de jogo nos vários patamares da sua prática e prova (Campeonatos Nacionais Masculino e Feminino – Campeonato Nacional Absoluto);

– garantir competições mais niveladas entre atletas de desempenho desportivo similar para aumento da competitividade (aumento do número de divisões para melhor nivelamento competitivo entre todos);

– e apostar no desenvolvimento e deteção de novos talentos (Torneios Regionais Novos Talentos e Campeonato Nacional Jovem).

A implementação dos novos quadros competitivos far-se-á em 3 fases:

Fase 1 – Fase de Adaptação:

  • Implementação de alterações pontuais na organização de divisões e quadros competitivos;
  • Estímulo ao desenvolvimento de atletas do género feminino;
  • Ajuste do modelo de pontuação para o ranking.
  • Esta fase decorrerá no período de tempo correspondente à época desportiva de 2021 – 2022.

Fase 2 – Fase de Transição:

  • Implementação da totalidade dos quadros competitivos (aumento do número de provas);
  • Criação de mais oportunidades competitivas para e entre atletas mais novos;
  • Integração mais ajustada dos clubes das ilhas no processo competitivo nacional (Provas oficiais nas ilhas e estímulo à sua participação nas provas nacionais);
  • Criação de momentos competitivos para observação de atletas para participação em provas em representação nacional (Torneio Inter Seleções).
  • Esta fase decorrerá no período de tempo correspondente à época desportiva de 2022 – 2023.

Fase 3 – Fase de Consolidação:

  • Introdução de ajustes pontuais no processo competitivo, tendo em conta a avaliação das fases anteriores e eventuais alterações aos regulamentos internacionais que possam existir.
  • Esta fase decorrerá no período de tempo correspondente à época desportiva de 2023 – 2024, procurando-se a sua continuidade no próximo ciclo paralímpico de 2024 – 2028.

Objetivos estratégicos a perseguir para o presente ciclo 2021-2024:

▪ Colmatar os efeitos da interrupção das competições federadas entre fevereiro da época desportiva de 2019-2020 e a época desportiva de 2021 – 2022;

▪ Responder às profundas alterações introduzidas pela BISFed ao Sistema Competitivo da modalidade;

▪ Aumentar a competitividade entre atletas de performance similar para elevar os padrões de jogo e, deste modo, promover a maior qualidade e o desenvolvimento nos vários patamares da sua prática;

▪ Aumentar o número de oportunidades competitivas para todos e o número de provas a alcançar título, para estímulo mais forte ao aparecimento de novos valores;

▪ Elevar o número de praticantes do género feminino (para mais dos 25% atuais) e criar condições para a competitividade nas suas provas específicas;

▪ Estabelecer dinâmicas regionais, de proximidade geográfica, como base do movimento formativo para os mais jovens, e para envolver os associados na dinâmica de desenvolvimento da modalidade;

▪ Acompanhar o desenvolvimento de novos valores, aumentar o estímulo para os atletas de valor confirmado e manter a competitividade a nível internacional.

Para consultar o novo Regulamento Nacional de Provas de Boccia 2021-2022, clicar AQUI

Obrigado Sr. Luís

A secção de Boccia do Sporting Clube de Braga agradece ao Sr. Luís, um Gverreiro por inteiro que luta todos os dias pelo próximo, que encarna o verdadeiro espírito do Voluntário, sendo um exemplo sem o querer ser.

A sua dádiva tem permitido que muitos dos nossos atletas possam treinar, praticar o desporto que mais gostam, que de outro modo não seria possível. São “pormaiores” que fazem a diferença, que permitem o desenvolvimento e a realização pessoal, num mundo ainda pouco atento aos pormenores que ditam as necessidades, muitas vezes parecendo insolúveis, da prática desportiva desta população.

Muito seria sempre pouco para os nossos agradecimentos, mas aprendemos com o Sr. Luís que um sorriso e a satisfação de ver os outros felizes são a sua grande recompensa.

A quem veste a “nossa camisola”, todos os dias, o nosso carinho e reconhecimento.

Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo” (Mahatma Gandhi)