Guerreiros do Boccia convocados para o 1º estágio da seleção nacional

José Abílio Gonçalves e Domingos Vieira, acompanhados por Paulo Correia e José Teixeira, foram convocados para o 1º estágio da seleção nacional de Boccia, que decorrerá entre 30 de setembro e 03 de outubro, no Centro de Alto Rendimento de Vila Nova de Gaia.

Inicia-se assim a preparação para os desafios colocados pelo apuramento para os próximos Jogos Paralímpicos de Paris’2024, nomeadamente para a participação no próximo Campeonato da Europa da modalidade, a decorrer em Espanha (Sevilha) entre 22 de novembro e 01 de dezembro.

José Abílio Gonçalves vence o Minhoto 2020

José Gonçalves, atleta de Boccia do Sporting Clube de Braga, foi o vencedor do Galardão “O Minhoto” na categoria de Desporto Adaptado, na XXIV Gala que decorreu no Centro Cultural de Viana do Castelo, no dia 13 de setembro de 2021.

Este foi um reconhecimento das recentes conquistas nacionais e chamadas à seleção nacional desta promessa da modalidade que já é uma certeza. A secção envia as suas felicitações por este galardão, felicitações extensíveis ao seu parceiro de competição, Paulo Correia.

José Carlos Macedo recebeu uma distinção especial relativa à sua participação nos Jogos Paralímpicos de Tóquio´2020.

Agora a prova coletiva de Boccia: Vamos Portugal!

De dia 02 a dia 04 de setembro desenvolve-se a prova das divisões coletivas de Boccia. Dias 02 (quinta-feira) e 03 (sexta-feira) serão realizados os jogos de grupo e no dia 04 de setembro (sábado) serão realizadas as finais entre as duas seleções melhor classificadas de cada grupo.

Portugal terá um primeiro dia de prova coletiva extremamente dura defrontando seleções com ranking altíssimo, todas superiores ao seu. Este será o dia decisivo, pois se tudo correr como se espera será um bom indicador que Portugal estará a disputar um dos dois lugares para acesso às finais.

Grupos de Portugal

Par BC3

Par BC4

Equipa

Resultados individuais de Portugal – Boccia Tóquio’2020

Terminada a prova individual de Boccia destes Jogos Paralímpicos, Portugal conseguiu, através de André Ramos, da classe BC1, mais um diploma pela sua brilhante prestação ao se classificar em 4º lugar.

André Ramos superou o seu grupo de qualificação e venceu nos 1/4 de final o russo Mikhail Gutnik por 4-2. Nas 1/2 finais perdeu com Chew Wei Lun, da Malásia (5-9), e na discussão pela medalha de bronze não foi mais forte que o brasileiro José Oliveira (2-8).

Sem dúvida que André Ramos foi a estrela portuguesa nestes jogos individuais, um jogador que tem demonstrado um brilhantismo e consistência notáveis a nível nacional e internacional.

Nas demais classes tivemos José Carlos Macedo (BC3) e Cristina Gonçalves (BC2) à beira do apuramento, mas tal acabou por não acontecer. José Carlos Macedo falhou mesmo o seu apuramento por 1 ponto, sinal da enorme competitividade e equilíbrio destes jogos.

Na fase de grupos, Portugal somou 8 vitórias e 16 derrotas. De notar que em 3 das 4 divisões individuais (BC1, BC3 e BC4), Portugal defrontou, em média, adversários com ranking muito superior, com especial destaque para o estreante André Ramos que venceu 3 adversários com ranking muito superior ao seu, em 6 jogos realizados.

Em destaque, também, José Carlos Macedo (BC3) que venceu 2 dos 3 jogos realizados, sendo que o jogo em que averbou a derrota foi com a jogadora nº 2 do ranking mundial (Yuen Kei Ho), tal como Cristina Gonçalves que também venceu 2 dos 3 jogos, só perdendo para o japonês Hidetaka Sugimura que se sagrou Campeão Paralímpico.

Podemos dizer que Portugal teria, previsivelmente, uma tarefa muito difícil nestes jogos, pois a grande maioria dos seus jogadores defrontou adversários de ranking superior, ou mesmo muito superior aos seus, especialmente naqueles jogadores que se estrearam pela primeira vez nuns jogos paralímpicos.

Lembramos que Portugal apresentou metade de jogadores estreantes nesta prova paralímpica, o que representa um grande esforço de renovação e uma enorme esperança para o futuro. Reforçamos, ainda, a qualificação que Portugal obteve para estes jogos, em todas as classes, o que já em si representa um dado digno de nota.

Classificação final dos atletas portugueses (24 atletas em cada classe):

BC1: André Ramos – 4º

BC2: Cristina Gonçalves – 9º

BC2: Nelson Fernandes – 17º

BC2: Abílio Valente – 19º

BC3: José Carlos Macedo – 13º

BC3: Avelino Andrade – 16º

BC3: Ana Costa – 23º

BC4: Carla Oliveira – 22º

Os novos campeões paralímpicos, e os medalhados, são os que se seguem:

Jogos de Portugal em Tóquio

Tudo pronto para que no dia 28 de agosto, na Ariake Arena, em Tóquio, se inicie a competição individual de Boccia.

Portugal apresenta-se na sua máxima força, com os seus dez representantes confiantes na luta pelo melhor resultado e pelas medalhas, apesar da enorme competitividade e equilíbrio que os adversários irão impor.

Do dia 28 ao dia 30 disputar-se-ão os jogos da fase de grupos. No dia 31 realizar-se-ão os jogos dos 1/4 de final e as 1/2 finais, e no dia 01 de setembro lutar-se-á pelas medalhas. De 02 a 04 de setembro serão três dias para os jogos coletivos de pares e equipas.

Segue-se o calendário dos jogos individuais da seleção portuguesa:

FORÇA PORTUGAL!

Boccia Tóquio: Calendário dos jogos

A modalidade de Boccia terá a sua competição realizada no Ariake Gymnastics Centre, entre os dias 28 de agosto e 04 de setembro.

Portugal partirá no dia 14 de agosto e regressará no dia 07 de setembro. A delegação portuguesa terá tempo para se adaptar à diferença horária (mais 8 horas que em Portugal) e de realizar os últimos preparativos para a competição.

O calendário da competição de Boccia será o seguinte:

*Hora Portuguesa: Menos 8 horas que a hora japonesa

Local dos jogos: Ariake Gymnastics Centre

Dia e hora*: Sábado 28 Ag. 1:30 – 6:20

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Sábado 28 Ag. 8:00 – 12:50

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Domingo 29 Ag. 1:30 – 6:20

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Domingo 29 Ag. 8:00 – 12:50

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Segunda-Feira 30 Ag. 1:30 – 6:20

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Segunda-Feira 30 Ag. 8:00 – 12:50

  • Individual – BC4
  • Individual – BC1
  • Individual – BC3
  • Individual – BC2

Dia e hora* : Terça-Feira 31 Ag. 1:30 – 6:20

  • Individual – BC1
  • Individual – BC2
  • Individual – BC3
  • Individual – BC4

Dia e hora* : Terça-Feira 31 Ag. 8:00 – 11:45

  • Individual – BC1 Quartos de Final
  • Individual – BC2 Meias Finais
  • Individual – BC3 Meias finais
  • Individual – BC1 Meias Finais
  • Individual – BC4 Meias Finais

Dia e hora* : Quarta-Feira 1 Set. 1:30 – 5:25

  • Individual – BC2 Jogo medalha de Bronze
  • Individual – BC4 Jogo medalha de Bronze
  • Individual – BC1 Jogo medalha de Bronze
  • Individual – BC3 Jogo medalha de Bronze
  • Individual – BC4 Jogo medalha de Ouro
  • Individual – BC4 Cerimónia Medalhas

Dia e hora* : Quarta-Feira 1 Set. 7:05 – 11:45

  • Individual – BC3 Jogo medalha de Ouro
  • Individual – BC3 Cerimónia Medalhas
  • Individual – BC1 Jogo medalha de Ouro
  • Individual – BC1 Cerimónia Medalhas
  • Individual – BC2 Jogo medalha de Ouro
  • Individual – BC2 Cerimónia Medalhas

Dia e hora* : Quinta-Feira 2 Set. 1:30 – 4:55

  • Equipa – BC1/BC2
  • Par – BC4
  • Par – BC3

Dia e hora* : Quinta-Feira 2 Set. 6:25 – 11:45

  • Equipa – BC1/BC2
  • Par – BC4
  • Par – BC3

Dia e hora* : Sexta-Feira 3 Set. 1:30 – 4:55

  • Par – BC3
  • Par – BC4
  • Equipa – BC1/BC2

Dia e hora* : Sexta-Feira 3 Set. 6:25 – 11:35

  • Par – BC3
  • Par – BC4
  • Equipa – BC1/BC2

Dia e hora* : Sábado 4 Set. 1:30 – 5:50

  • Par – BC3 Meias Finais
  • Par – BC4 Meias Finais
  • Equipa – BC1/BC2 Meias Finais
  • Par – BC4 Jogo medalha de Bronze
  • Equipa – BC1/BC2 Jogo medalha de Bronze
  • Par – BC3 Jogo medalha de Bronze

Dia e hora* : Sábado 4 Set. 7:20 – 13:15

  • Par – BC4 Jogo medalha de Ouro
  • Par – BC4 Cerimónia Medalhas
  • Par – BC3 Jogo medalha de Ouro
  • Par – BC3 Cerimónia Medalhas
  • Equipa – BC1/BC2 Jogo medalha de Ouro
  • Equipa – BC1/BC2 Cerimónia Medalhas

Calendário de toda a competição paralímpica: https://olympics.com/tokyo-2020/es/paralimpicos/calendario/

José Carlos Macedo: Preparação final para Tóquio’2020

Aproxima-se a passos largos a partida para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, onde o bracarense José Carlos Macedo, e o seu parceiro de competição Roberto Mateus, irão representar Portugal na modalidade de Boccia, individualmente e em pares BC3.

Assim, entre 30 de julho e 06 de agosto far-se-á o 11º estágio, e último em Portugal, da Seleção Nacional de Boccia.

A 12 de agosto, toda a comitiva paralímpica concentrar-se-á na Cidade do Futebol, em Lisboa, sendo que nesse dia de tarde será recebida pela sua Excelência o Presidente da República.

Para 13 de agosto estão reservadas reuniões preparatórias organizadas pelo Comité Paralímpico de Portugal, e reuniões de trabalho de cada Delegação de modalidade, e no dia 14 de agosto terá lugar a partida para Tóquio da parte da tarde.

A chegada a Portugal está prevista para o dia 7 de setembro, pelas 15h25m, ao Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Paulo Oliveira vence Torneio SCB

Paulo Oliveira foi o vencedor do Torneio SCB para lançadores, prova que foi realizada ao longo de 4 voltas.

Paulo Oliveira não teve tarefa fácil pois no pódio todos os atletas ficaram empatados, sendo o critério de desempate entre pontos marcados e pontos sofridos essencial para ordenar a classificação final.

Na segunda posição ficou Joaquim Soares e na terceira posição Ivo Oliveira.

Os parabéns ao vencedor, aos demais participantes e a todos os acompanhantes desportivos, os quais demonstraram muito empenho e resiliência perante as adversidades que esta época atípica trouxe aos treinos e às provas.

José Carlos Macedo recebido na CM de Braga antes da partida para Tóquio

O arsenalista José Carlos Macedo foi recebido na Câmara Municipal de Braga, pelo Sr. Presidente Ricardo Rio e pela Sr.ª Vice Presidente Sameiro Araújo, para reconhecimento da sua qualificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, na modalidade de Boccia, e manifestar o apoio de todos os bracarenses.

Foi ainda atribuído apoio da edilidade ao atleta, de acordo com o seu regulamento que inclui os atletas que conseguiram a qualificação olímpica ou paralímpica.

Paulo Oliveira lidera no final da 3ª volta do Torneio SCB para lançadores

No final da 3ª volta do Torneio SCB para lançadores, Paulo Oliveira lidera, pela margem mínima, sendo que se encontra empatado, pontualmente, com Joaquim Soares e Ivo Oliveira, mas com vantagem obtida pela maior margem entre pontos marcados e pontos sofridos.

Nesta terceira volta Ivo Oliveira perdeu a liderança da prova e Joaquim Soares aproximou-se para a luta pela vitória ao vencer os jogos realizados. Paulo Oliveira tem mantido regularidade ao longo das três voltas realizadas, associando o fato de se revelar como o melhor marcador e a melhor defesa até ao momento.

Expectativa para a quarta e última volta, onde se decidirá a classificação final, estando qualquer um destes três jogadores em condição de a vencer.

2º Boccia Training Camp – Prova Individual

Decorreram as provas do 2º Boccia Training Camp-10º Estágio da S.N., entre 11 e 14 de julho, no Luso, com a presença de atletas de Israel e da Rússia.

Após o 9º estágio da S.N. de Boccia, realizado entre 02 e 10 de julho, os atletas lusos enfrentaram os atletas de Israel e da Rússia, procurando aprimorar a sua preparação para Tóquio, testar as suas opções técnico-táticas e verificar a sua eficácia competitiva.

Resultados BC1 e BC2

Resultados BC3

Resultados BC4

José Carlos Macedo vence II Campeonato Online de Boccia

José Carlos Macedo venceu o II Campeonato Online de Boccia do SC Braga, realizado para complemento da preparação da divisão BC3, nas vertentes de jogo e tática.

  1. Prova de jogo

Este evento desenvolveu-se desde novembro de 2020 a junho de 2021, integrando os atletas da divisão BC3 do clube os quais realizaram, cada um, 15 jogos ao longo de 3 voltas.

A prova foi um sucesso, uma vez que permitiu manter os atletas em atividade permanente perante as limitações impostas pela situação pandémica, e porque até aos jogos derradeiros não foi possível antecipar as posições finais em relação aos três primeiros.

A luta foi muito renhida, especialmente em relação aos três jogadores colocados nas primeiras posições.

José Abílio Gonçalves, o vencedor do I Torneio Online, iniciou a prova com 3 derrotas e 1 empate na primeira volta o que limitou muito a disputa pela renovação da vitória conseguida na edição anterior. No início da segunda volta voltou a perder mais um jogo o que parecia não ser o ano para lutar pelo topo. Porém, a partir deste novo desaire vence oito jogos seguidos, somente perdendo o último, decisivo, frente a José Carlos Macedo e que ditou a sorte final na classificação. Apesar de ter sido o vencedor da 2ª e da 3ª voltas, tal não foi suficiente para recuperar da má 1ª volta. Mesmo assim, se tivesse vencido o último jogo, perante, José Carlos Macedo, seria novamente o vencedor da prova.

José Carlos Macedo, apesar de não ter vencido nenhuma das três voltas realizadas, apresentou uma grande consistência nos resultados, pois obteve 3 segundos lugares e os pontos necessários para se sagrar o vencedor, especialmente na 1ª e 2ª voltas onde obteve vitórias expressivas em termos de parciais ganhos e pontos marcados.

Surpresa, ou não, o Rookie Luís Caravana intrometeu-se entre os dois potenciais candidatos à vitória, tendo vencido a 1ª volta e foi apresentando jogos muito interessantes batendo os seus adversários quando menos o esperavam. Obtém, a segunda posição da prova por escassas duas décimas à frente do terceiro lugar, mas claramente à frente do grupo dos três últimos. Bom prenúncio do que pode alcançar nas provas presenciais, e a prova da evolução operada nas duas últimas épocas.

Se nos três primeiros lugares a pontuação final foi extremamente próxima, nos três últimos existiram diferenças mais sensíveis, entre o 4º e o 5º e entre estes e o 6º.

Em quarto lugar posicionou-se a atleta Eunice Raimundo, um pouco afastada do 5º e do 3º postos, a qual apresentou também alguma segurança na abordagem da maioria dos jogos. Tal não correu melhor pela sua prestação menos boa na 2ª volta. Na quinta posição ficou Mário Peixoto e na sexta posição Joana Pereira.

Classificações por volta:

1ª VOLTA: Novembro de 2020 a Fevereiro de 2021

1º Luís Caravana

2º José Carlos Macedo

3º Eunice Raimundo

4º José Abílio Gonçalves

5º Mário Peixoto

6º Joana Pereira

2ª VOLTA: Fevereiro e Março de 2021

1º José Abílio Gonçalves

2º José Carlos Macedo

3º Mário Peixoto

4º Luís Caravana

5º Joana Pereira

6º Eunice Raimundo

3ª VOLTA: Abril a Junho de 2021

1º José Abílio Gonçalves

2º José Carlos Macedo

3º Eunice Raimundo

4º Luís Caravana

5º Mário Peixoto

6º Joana Pereira

2. Prova tática

Na prova tática o vencedor final foi, novamente, José Carlos Macedo, o qual esteve extremamente forte neste plano pois foi, também, o vencedor de cada uma das voltas realizadas. A enorme experiência desportiva e a qualidade tática que sempre lhe foi reconhecida voltou a ser confirmada, nesta prova em que o atleta foi avaliado, jogo-a-jogo, bola-a-bola, pelos seus companheiros, assistentes e técnico.

Nos demais lugares do pódio ficaram José Abílio Gonçalves na segunda posição, e Luís Caravana na terceira posição.

Digno de realce é a evolução operada por todos os atletas, mas com especial significância para José Abílio Gonçalves e Luís Caravana (+10%), para Joana Pereira (+12%) e para Eunice Raimundo (+15%).

Nas quatro categorias de observação online (adaptadas de Friedrich Mahlo) a evolução média (de todos os atletas) é notória ao longo das três voltas, com realce para a “Solução Mental do problema e suas consequências” e para a “Eficácia da ação”, ambas com uma melhoria de 13%.

Tendo sido marcado como objetivos de treino o uso desta estratégia de trabalho para melhorar o pensamento tático em, pelo menos, 5% e aproximar o valor médio do grupo SCB do grupo de referência (6 jogadores com maior ranking mundial), verificamos que foram superados ambos os objetivos.

Foi superado o valor de capacidade tática do grupo de referência, o qual tinha sido avaliado previamente em 84%. O grupo SCB terminou a prova com a média final de 87% na última volta, superando em 9% o seu valor de partida (78%).

1ª VOLTA2ª VOLTA3ª VOLTA
78,3%82,6%87,0%

José Carlos Macedo convocado para Tóquio

José Carlos Macedo e o seu parceiro de competição, Roberto Mateus, foram convocados para representar Portugal nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, de acordo com a proposta do Selecionador Nacional, Luís Ferreira, ao Comité Paralímpico de Portugal (CPP).

Estes serão os sextos jogos paralímpicos do Guerreiro do Minho, depois das suas presenças em Atlanta’96, Sidney’00, Atenas’04, Londres’12 e Rio’16 onde arrecadou 6 medalhas para Portugal.

Uma verdadeira “força da natureza”, José Carlos Macedo tem-se revelado como um atleta que tem sido capaz de superar as mudanças e as exigências da modalidade, reinventando-se permanentemente e mantendo um elevado nível de performance que o tem levado a sucessivos pódios nas mais elevadas provas nacionais, europeias, mundiais e paralímpicas. Espantosa a forma como se mantém na luta perante sucessivas gerações de excelentes atletas internacionais, sendo sempre o atleta a ter em conta nos momentos decisivos.

Os jogos desenvolver-se-ão entre 25 de agosto e 06 de setembro de 2021, estando prevista a partida da delegação portuguesa a 13 de agosto.