José Carlos Macedo e José Abílio Gonçalves convocados para o 1º estágio da Seleção Nacional 2020-2021

Os atletas do SC Braga, José Carlos Macedo e José Abílio Gonçalves foram convocados para participarem no primeiro estágio da seleção nacional de Boccia, da presente época, acompanhados pelos seus parceiros de competição Roberto Mateus e Paulo Correia.

O estágio da seleção nacional irá realizar-se em Melgaço, entre os dias 12 e 18 de setembro, sendo um retomar, apesar que ainda limitado, dos treinos do grupo que se prepara para os Jogos Paralímpicos de Tóquio’2021. Será orientado pelas diretrizes do plano de retoma da atividade desportiva dos atletas de alto rendimento da modalidade de Boccia, que permite a garantia do cumprimento das diretrizes emanadas pela DGS.

A todos os convocados, e em especial aos quatro arsenalistas presentes, os desejos de um excelente retomar dos treinos de elite apesar do condicionamento exigido para a segurança de todos os intervenientes.

José Macedo e José Gonçalves no projeto Tóquio’2021

Os atletas do SC Braga, José Carlos Macedo e José Abílio Gonçalves, viram renovada a sua permanência na alta-competição tendo em vista a preparação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio’2021.

José Abílio Gonçalves mantém a sua participação no projeto paralímpico pela via colectiva e José Carlos Macedo pela via individual.

José Carlos Macedo mantém a sua relevância no panorama da alta-competição do Boccia em Portugal e José Abílio Gonçalves vê confirmada a sua crescente prestação e regularidade na obtenção de resultados de excelência, sendo já uma promessa para um futuro muito próximo.

Campeonato de Boccia SCB: José Gonçalves Bi-Campeão Divisão A e Eunice Raimundo Campeã Divisão B

José Gonçalves venceu pela segunda vez consecutiva o Campeonato SC Braga de Boccia sagrando-se Bi-Campeão SCB da Divisão A, enquanto que Eunice Raimundo sagrou-se Campeã da Divisão B.

Nesta 6ª edição da prova bracarense, houve necessidade de suspender a quarta e última volta, sendo que os resultados foram apurados no final da 3ª volta de ambos os grupos e os jogos em falta realizados via online.

José Gonçalves, para além de ter vencido a prova, a terceira vez nas suas seis edições, arrecadou a melhor marca ao nível dos pontos marcados (média de 5,5 pontos por jogo) e de menor número de pontos sofridos (1,6 pontos por jogo), como também a do jogador em que é mais difícil ganhar um parcial por 3 ou mais pontos (média de 1 parcial por volta).

A classificação final da Divisão A foi a seguinte:

1º José Gonçalves: 24 pontos

2º Domingos Vieira: 20 pontos

3º José Macedo: 18 pontos

4º Mário Peixoto: 12 pontos

5º Luís Caravana: 10 pontos

6º Joana Pereira: 6 pontos

Na Divisão B, Eunice Raimundo foi a vencedora da prova, com uma média de 4,8 pontos marcados por jogo e de 1,4 sofridos.

A prova da Divisão B teve luta acesa nos lugares do pódio, com Eunice Raimundo a levar a melhor aos seus adversários diretos, Isaura Lopes e Joaquim Soares.

1º Eunice Raimundo: 22 pontos

2º Isaura Lopes: 20 pontos

3º Joaquim Soares: 18 pontos

4º Ivo Oliveira: 14 pontos

5º Carlos Clemente: 10 pontos

6º Paulo Oliveira: 6 pontos

Nuno Alpiarça. Um enorme legado para o desporto nacional.

Faleceu Nuno Alpiarça. Uma enorme perda para o Desporto Nacional.

A secção de Boccia do Sporting Clube de Braga manifesta à família as suas profundas condolências e associa-se à mágoa do desporto nacional pela perda de um enorme valor, mas que deixou entre nós um extraordinário legado para o futuro, um exemplo a seguir.

Juntamos comunicado do Comité Paralímpico de Portugal:

“É com enorme pesar que o Comité Paralímpico de Portugal comunica o falecimento do atleta-guia e treinador Nuno Alpiarça (1966 – 2020).
Professor de Educação Física e figura incontornável do Atletismo Paralímpico em Portugal com uma experiência de 25 anos enquanto atleta-guia e treinador, Nuno Alpiarça faleceu hoje, em Lisboa, vítima de doença súbita, no decorrer de um treino com o atleta paralímpico Luís Gonçalves.
Nascido no dia 24 de setembro de 1966, Nuno Alpiarça foi atleta-guia e treinador de vários atletas, tendo contribuído de forma ativa para a conquista de três medalhas paralímpicas como atleta-guia de Carlos Lopes, em Atlanta 1996 e Sidney 2000 (x2), e duas medalhas enquanto treinador do velocista Luís Gonçalves, em Pequim 2008 e Rio 2016.
O Presidente do Comité Paralímpico de Portugal lamenta “profundamente a perda do amigo” e destaca as características de “bom conversador, excelente profissional e um homem que privilegiava o consenso”. José Manuel Lourenço enaltece ainda o “trabalho, dedicação e amizade para com o Movimento Paralímpico” e afirma que “perdeu-se, hoje, uma figura incontornável do desporto nacional”.
O Comité Paralímpico de Portugal endereça as mais sentidas condolências à família e amigos de Nuno Alpiarça e apresenta o eterno agradecimento pelo notável trabalho em prol do desenvolvimento do desporto Paralímpico e da sua afirmação a nível internacional.”

Entrevista a Nuno Alpiarça enquanto Prof. de Ed. Física – Desporto Escolar – Atletismo

Vídeo entrevista a Carlos Lopes com momentos de treino e conquistas com Nuno Alpiarça

Atualização calendário internacional provas de Boccia

A BISFed (Federação Internacional de Boccia), e segundo informação da PCAND (Associação Nacional de Desporto para a Paralisia Cerebral), emitiu um comunicado informando os seus Membros das atualizações ao Calendário Competitivo a ter lugar em 2021, dos quais destacamos os seguintes aspetos:

Dado que não decorrerão competições internacionais de boccia até Dezembro, o calendário competitivo internacional de 2021 será mais concentrado do que o desejável, devido aos constrangimentos impostos pela situação pandémica, mas serão feitos todos os esforços para evitar sobreposição de datas.

Competições de Dezembro de 2020 a Setembro de 2021

1. O atual Sistema de Competição irá manter-se até Setembro de 2021, por forma a dar aos atletas o maior leque de eventos competitivos antes dos Jogos Paralímpicos.

2.  A BISFed planeia organizar pelo menos um Open Mundial e um Open Regional em cada região, com a possibilidade de haver lugar a dois Opens Regionais na Europa.

3. Encontram-se a decorrer negociações com os Comités Organizadores que deveriam ter organizado eventos em 2020 para transferir essas competições para datas adequadas em 2021.

Competições de Outubro a Dezembro de 2021

1. O novo Sistema de Competição 2021 – 2024, que deveria entrar em vigor a partir do início de 2021, apenas será implementado imediatamente depois dos Jogos Paralímpicos em 2021.

2. Os eventos mais importantes serão os Campeonatos Regionais que dão acesso à qualificação direta para o Campeonato do Mundo de 2022.

3. Assim, está planeado que o Campeonato da Europa (e os restantes Campeonatos Regionais) tenham lugar entre Outubro e Dezembro de 2021. Caso não se consigam garantir quem organize os Campeonatos Regionais, é possível que alguns dos Campeonatos Regionais de 2021 decorram no primeiro quartil de 2022.

Competições em 2022

1. O novo Sistema de Competição será implementado a partir de Outubro de 2021. O evento mais importante em 2022 será o Campeonato do Mundo. Serão pedidas candidaturas/Expressões de interesse para organizar o Campeonato do Mundo em Maio de 2020.

Calendário proposto para 2021

1. Dezembro 2020: Asia-Oceania World Open – Dubai (a confirmar);

2. Abril 2021: Americas World Open;

3. Julho 2021: European World Open;

4. Data a ser confirmada: European Regional Open 1

5. Data a ser confirmada: European Regional Open 2

6. Data a ser confirmada: Asia Regional Open

7. Data a ser confirmada: Americas Regional Open

8. Data a ser confirmada: Africa Regional Open (a confirmar, se for possível dinamizar a região de África)

9. Jogos Paralímpicos de Tóquio (24 de Agosto a 5 de Setembro)

10. Outubro – Dezembro: Depois de 15 de Outubro – European Regional Championships

11. Outubro – Dezembro: Depois de 15 de Outubro – Asia-Oceania Regional Championships

12. Outubro – Dezembro: Depois de 15 de Outubro – Americas Regional Championships

13. Outubro – Dezembro: Depois de 15 de Outubro – African Regional Championships (a confirmar, se for possível dinamizar a região de África)

Atualização das Regras de Boccia

O Comité de Regras da BISFed pediu sugestões para alterações às regras de Boccia (prazo-limite termina a 30 de Abril, 2020). Todas as propostas serão tidas em consideração para alcançar uma visão consensual. As Regras de Boccia para o próximo quadriénio serão implementadas imediatamente após os Jogos Paralímpicos (i.e., a partir da primeira competição a seguir aos Jogos de Tóquio – o Campeonato da Europa).

Critérios de Qualificação para Tóquio

Depois do adiamento dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 para 2021, a BISFed e o IPC estão a trabalhar em conjunto para rever os critérios e prazos de qualificação. O período de qualificação para o boccia terminou a 31 de Dezembro de 2019 e tal vai manter-se. Os critérios serão publicados, a seu tempo, pelo IPC.

Ranking Mundial

A atual lista de ranking mundial vai reportar-se e fixar-se a 1 de Março de 2020. O atual período de 2 anos para resultados elegíveis será alargado para mais um ano adicional até ao final de 2022 para compensar a falta de resultados de 2020 devido ao cancelamento de eventos. Quaisquer critérios ou atualização às regras do ranking mundial serão implementados a 1 de Outubro de 2021 em linha com o novo sistema de competição de 2021-2024.

Novo Sistema de Competição para o quadriénio de 2021 – 2024

novo sistema de competição.png

* – A única altura em que um Regional Youth Championship (Campeonato Regional de Jovens) tenha lugar em anos ímpares é quando os Regional Youth Para Games devam ter lugar nesses anos.

INR: Informações específicas para pessoas com deficiência – COVID 19

INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS

Familiares, cuidadores, assistentes pessoais, pessoal das ONGPDs (incluindo serviços de limpeza e segurança), ao entrarem numa casa/instituição, devem:

  • Higienizar-se antes de qualquer contato;
  • Usar máscara caso tenham tido contato com casos suspeitos;
  • Evitar contato, caso tenham sintomas da doença;
  • Organizar-se para assegurar o atendimento por piso, sectores, grupos de utentes;
  • Assegurar a interpretação em Língua Gestual Portuguesa;
  • Manter diariamente atualizadas as medidas.

Doenças Raras

  • Pessoas que apresentem baixa imunidade ou que tomem remédios imunossupressores devem isolar-se;
  • Doentes crónicos não podem descuidar os tratamentos em curso;
  • Caso utilize medicação de uso contínuo, contacte o seu médico de família através de telefone;
  • Pessoas que utilizam ventilação mecânica e traqueostomizadas devem  higienizar os equipamentos; 
  • Tratamentos no exterior podem ser mais arriscados;
  • Se possível, suspenda idas a clínicas de reabilitação e tratamentos em curso.

Deficiência Física

  • Pessoas com lesões medulares podem ter dificuldade respiratória e por isso enquadram-se no grupo de risco;
  • Limpe objetos que toca com frequência, incluindo o aro de impulsão de cadeira de rodas, o joystick, as órteses e próteses e os meios de locomoção como bengalas, muletas e andarilhos;
  • Se não for urgente, evite ir a hospitais, à fisioterapia ou atividades com equipamentos compartilhados.

Deficiência visual 

  • O tato é um sentido muito explorado, por isso, lave as mãos com frequência e  principalmente após tocar em mapas táteis, corrimãos, maçanetas, entre outros, e utilize álcool em gel a 70%;
  • Limpe objetos que toca com frequência, incluindo a bengala longa, com água e sabão e com álcool a 70%;
  • Ao receber ajuda, procure segurar no ombro evitando tocar nas mãos ou cotovelo de quem o estiver a guiar, uma vez que a recomendação é de que ao tossir ou espirrar, as pessoas o façam no meio do braço. 

Descrição da forma correta de lavar as mãos em 6 passos:

  • Esfregue as palmas com as mãos retas em sentido vai e vem;
  • Esfregue o dorso e entre os dedos de cada mão;
  • Faça uma concha com cada mão e esfregue uma na outra;
  • Lave as pontas dos dedos e as unhas de cada mão esfregando-os na palma da outra mão; 
  • Lave os polegares e os punhos; 
  • Abra ou feche a torneira com os cotovelos.

Deficiência auditiva 

  • Se utiliza a língua gestual como forma de comunicação evite tocar na cara se as suas mãos não estiverem limpas.
  • As pessoas surdas ou com deficiência auditiva ou da fala, deverão utilizar o Chat SNS 24 (requer registo prévio), por mensagem escrita.

Surdocegueira

  • Pessoas que comunicam usando contato físico devem higienizar as mãos e antebraços.

Deficiência intelectual 

  • As pessoas com deficiência intelectual podem ter dificuldade de compreender as recomendações;
  • Podem necessitar de maior supervisão;
  • Precisam redobrar o cuidado com a higiene pessoal;
  • Pessoas com Síndrome de Down podem ter uma incidência maior de disfunções da imunidade, cardiopatias congénitas e doenças respiratórias, portanto, devem ser consideradas grupo de risco.

Paralisia Cerebral

As pessoas com paralisia cerebral complexa têm maior risco de desenvolver um quadro grave de infeção por COVID-19.
Quer seja uma pessoa com paralisia cerebral, quer seja seu familiar ou cuidador/a, nas próximas semanas faça o possível para manter bem controlada a sua condição de saúde e a daqueles que de si dependem.
Se possível, tenha em casa as quantidades de medicamentos e de dispositivos de saúde essenciais, para si e para os que de si dependem (para um período de 60 dias).
Se tiver alguma dúvida sobre as marcações das consultas ou dos apoios que tenha previstos para este período da crise, confirme o seu agendamento com a instituição que o segue.
Consulte as Recomendações para pessoas com paralisia cerebral, as suas famílias e os seus amigos, em contexto da COVID-19.da FAPP​C.

Jogos Paralímpicos adiados para 2021

Resultado de imagem para jogos paralímpicos 2020

Apesar do Comité Olímpico Internacional (COI) ter anunciado anteriormente que apenas tomaria a decisão relativamente ao possível cancelamento/adiamento dos Jogos Olímpicos nas próximas 4 semanas, a verdade é que o aumento galopante do nº de casos de infeção por COVID-19 no mundo, associado à pressão de países como Canadá, Austrália ou Estados Unidos da América, veio a precipitar a decisão que todos antecipavam:
Os Jogos Olímpicos e os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 foram adiados para o ano de 2021!

Numa decisão sem precedentes (lembremos que os Jogos Olímpicos nunca foram adiados ou cancelados anteriormente sem ser por uma situação de guerra), Comité Olímpico Internacional e Comité Organizador dos Jogos Tóquio 2020 lançaram hoje um comunicado conjunto em que anunciam o adiamento dos Jogos Olímpicos. Pesou nesta decisão, naturalmente, a preocupação conjunta expressa pelo Presidente do COI Thomas Bach e pelo Primeiro-ministro Japonês, Abe Shinzo, face à dimensão da pandemia Covid-19 a nível global (mais de 375.000 casos em mais de 190 países de todos os continentes) e os seus devastadores efeitos nas vidas das pessoas em geral, e na preparação dos atletas para os Jogos, em particular.

Nos termos desse comunicado, pode ler-se que “nas presentes circunstâncias e baseado nas informações dadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da XXXII Olimpíada em Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020 e nunca depois do verão de 2021 para salvaguardar a saúde dos atletas, de todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e da comunidade internacional”.

Foi ainda referido pelos dois líderes internacionais que os Jogos Olímpicos de Tóquio poderão representar uma fonte de esperança nestes tempos difíceis, constituindo-se a chama olímpica como a luz ao fundo do túnel em que o mundo se encontra neste momento. Como tal, a chama olímpica permanecerá no Japão e, não obstante a alteração da data, os Jogos manterão a designação de Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.

Andrew Parsons, Presidente do Comité Paralímpico Internacional, vem, na sequência desta decisão, declarar que se tratou da “decisão certa” e a “única opção lógica” face ao valor supremo da vida humana, impossível de salvaguardar num evento desportivo de tal magnitude face à situação pandémica atual.

Louvando a rapidez da tomada de decisão que, seguramente, tranquilizou atletas que se encontram, atualmente impedidos de treinar, de competir e de se preparar adequadamente para uma prova desta magnitude, conclui o Presidente do IPC que “quando os Jogos Paralímpicos finalmente tiverem lugar em Tóquio no próximo ano, serão uma celebração global espetacular da humanidade que se torna novamente una.”

Apela ainda a que os atletas se mantenham seguros e tornem a proteção da sua saúde e bem-estar a prioridade número um neste momento.

Poderão ler:
▪ O comunicado original do COI AQUI: https://www.olympic.org/news/joint-statement-from-the-international-olympic-committee-and-the-tokyo-2020-organising-committee
▪ E o comunicado original do CPI AQUI: https://www.paralympic.org/news/ipc-reaction-tokyo-2020-paralympic-games-postponed

Impacto nas provas internacionais de Boccia devido ao COVID19

A Federação Internacional de Boccia (BISFed) enviou comunicação relativa ao impacto da atual situação do COVID-19 nas provas internacionais que se avizinhavam este ano.

Resultado de imagem para bisfed

Destacam-se os seguintes pontos referentes a provas em que Portugal se encontra inscrito:

  • Cancelamento/adiamento do BISFed 2020 Laval Boccia World Open (23 a 30 de Abril – Canadá)
  • Para as provas internacionais de boccia agendadas de Junho em diante, como é o caso do BISFed 2020 Póvoa de Varzim Boccia World Open (13 a 20 de Julho) e dos JOGOS PARALÍMPICOS, a situação está a ser monitorizada mas tudo a decorrer conforme o planeado neste momento.
    • O Comité Paralímpico Internacional (IPC) continua os preparativos para os Jogos em Tóquio, em Agosto e Setembro e quaisquer futuros comunicados relativamente aos Jogos Paralímpicos serão feitos pelo IPC.

Quanto à Qualificação do Boccia para os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020:

Tal como previamente definido pelo IPC, para ser elegível para ser selecionado pelo Comité Paralímpico Nacional, os atletas terão de:

  • Estar registados na BISFed e constar da Lista do Ranking Mundial Individual da BISFed até 30 de Abril;
  • Ser classificáveis de acordo com o Sistema Internacional de Classificação da BISFed;
  • Ser classificados internacionalmente, com um status de classificação de “Confirmado” ou um status “A rever” com data de revisão posterior a 31 de Dezembro de 2020.

Dado que nem a prova de Zagreb, bem a prova de Laval – Canadá poderão ter lugar antes de 30 de Abril de 2020, não haverão mais oportunidades de classificação antes dos Jogos Paralímpicos.

Mensagem do Presidente do Comité Paralímpico Internacional

Mensagem do Presidente do IPC – Andrew Parsons
Tradução

Resultado de imagem para comité paralímpico internacional


Caros Atletas, caros membros, caros amigos,
A Humanidade está a enfrentar um desafio único, em que múltiplos países, cidades e comunidades em todo o mundo são confrontadas com uma situação nunca antes vivida.
Estes são tempos sem precedentes e incertos e estamos a experienciar um momento que é muito, muito maior que o desporto.
Como sempre, temos um dever de cuidado para com todos aqueles envolvidos no Movimento Paralímpico e faremos o que está certo perante vocês. A saúde e o bem-estar dos Para Atletas permanecem a nossa principal prioridade e se isso significa o cancelamento dos eventos desportivos durante as próximas semanas como parte de uma estratégia global de contenção do COVID-19, então assim será, é a coisa certa a fazer. Como uma comunidade global, temos de estar unidos e tomar todas as medidas que pudermos para preservar a saúde e, mais importante, para proteger a vida.
Durante quase sete anos temos sonhado com o que podemos alcançar juntos nos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020. Trabalhámos todos tanto para tornar estes Jogos os mais excitantes e mais ansiados na nossa história. Está quase tudo pronto para o que sei que serão Jogos verdadeiramente espetaculares e em que serão quebrados recordes.
Quando faltam 159 dias, os preparativos para os Jogos continuam rapidamente e estamos a fazer todos os possíveis para garantir que os Paralímpicos abram, conforme planeado, a 25 de Agosto de 2020. Por favor acreditem que estamos bem cientes da situação atual e do seu sério impacto em todo o mundo. Contudo, por agora o tempo está do nosso lado para determinar se é necessário tomar ou não medidas mais drásticas. Continuamos a manter um diálogo próximo e regular com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Comité Olímpico Internacional (COI), Tóquio 2020 e os nossos próprios peritos de saúde.
Compreendemos perfeitamente que o cancelamento de competições conduziu a incerteza quanto às oportunidades de qualificação e de classificação. Posso garantir-vos que a equipa do IPC está a trabalhar incansavelmente para tentar encontrar soluções para cada cenário que enfrentamos. Também estamos solidários para com aqueles Para Atletas que estão agora
impedidos de treinar como habitualmente e estão criativamente em busca de soluções em casa.
Na segunda-feira, o Corpo Diretivo do IPC recebeu a atualização da situação e esta semana, eu, juntamente com o nosso CEO e altos membros da Equipa de Gestão do IPC estamos a falar com as Federações Internacionais, Comités Paralímpicos Nacionais e representantes de atletas sobre a epidemia em curso e os problemas que está a causar.
Estas conversações são norteadas por três princípios orientadores: saúde e bem-estar dos atletas, flexibilidade e justiça.
Queremos ajudar e encontrar soluções onde for possível, mas não temos uma bola de cristal que nos diga o que acontece a seguir nesta crise global única. O quadro muda não a cada dia, mas a cada hora.
Posso prometer-vos que no decurso das próximas semanas e meses, à medida que o quadro se tornar mais claro, as Federações Internacionais, juntamente connosco, encontraremos soluções justas para todos os atletas em relação à qualificação e classificação para Tóquio 2020.
À medida que o mundo enfrenta um dos seus maiores desafios nesta geração, apelamos à vossa paciência e flexibilidade, e encorajamos-vos a todos a manterem-se focados nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Estes Jogos já estão a transformar o Japão e espero que neste verão transformem o mundo. No Movimento Paralímpico são frequentes os desafios e obstáculos no nosso caminho. Tal como antes, de uma forma ou de outra, encontraremos uma solução.

Atualizações: Ver aqui

Surto do COVID-19: SC Braga comunica decisões (12-03)

https://scbraga.pt/surto-de-covid-19-sc-braga-comunica-decisoes/

Face à evolução do surto de Covid-19, o SC Braga informa que adotou as seguintes decisões:

– Suspender a atividade de todas as equipas de futebol que trabalham na Cidade Desportiva, instalação que estará também encerrada ao público e a pessoal externo;
– Suspender a atividade desportiva de todas as modalidades do Clube;
– Limitar o acesso de pessoal externo ao Estádio Municipal, cujas visitas estão igualmente suspensas;
– Permitir aos funcionários que desenvolvam as suas tarefas em regime de tele-trabalho sempre que possível;
– Encerrar a loja do Liberdade Street Fashion.

Para qualquer questão estará disponível para os sócios e adeptos o contacto 253206860 e o endereço de correio eletrónico mail@scbraga.pt.

O SC Braga continuará a monitorizar a evolução do surto e as suas implicações sociais, atualizando informações sempre que necessário.

Maximinos e Anima Una Tricampeãs das 1ª e 2ª Ligas Boccia Sénior Braga

O Pavilhão Desportivo de Lamaçães foi o palco escolhido para a realização da 1ª e da 2ª Volta das Ligas Boccia Senior Braga 2019-20, realizadas respetivamente nos meses de dezembro de 2019 e fevereiro de 2020. Estiveram em prova cerca de 300 participantes, divididos por 40 equipas (27 na 1ª Liga e 16 na 2ª Liga).

A equipa da Junta de Freguesia de Maximinos, Sé e Cividade (representada pela Academia Sénior Dr. Egas Moniz), bi campeã em título da 1.ª Liga Boccia Sénior Braga, conseguiu, uma vez mais, sagrar-se campeã no cômputo geral das duas voltas realizadas nesta época.

Na 2ª Liga, a equipa da ANIMA UNA, também bi campeã em título, venceu a série A desta Liga, e assim disputou com a equipa da ARPIVE, vencedora da série B, a 1.ª finalíssima deste novo modelo de competição, acabando por a vencer.

Maximinos (1ª Liga) e ANIMA UNA (2ª Liga) alcançaram, pois, o título de Tri Campeões da respetiva Liga do programa Boccia Senior Braga 2019-2020.

Os Troféus de Campeões da Primeira e Segunda Liga 2019/20 serão entregues na cerimónia de abertura da Taça da Liga 2020.

LINK para FOTOGRAFIAS: https://photos.app.goo.gl/TC4oxrUZTUBgUtf89

Carlos Clemente e Isaura Lopes arrecadam 2 títulos regionais em Melgaço

Decorrida a segunda volta do Campeonato Regional da Zona Norte de Boccia, em Melgaço, nos dias 29 de fevereiro e 01 de março, com a presença de 12 clubes, o Sporting Clube de Braga colocou atletas em todas as finais das classes em prova (BC1, BC2, BC4 e BC5), feito meritório e representativo do elevado valor desportivo em todas as classes.

No cômputo final das duas voltas, a primeira realizada em dezembro em Felgueiras, Isaura Lopes sagrou-se Campeã Regional Norte BC5 e Carlos Clemente Vice-Campeão Regional Norte BC1.

Isaura Lopes (BC5), vice-campeã nacional e campeã nacional sub21, voltou a demonstrar a sua segurança e domínio nesta classe e Carlos Clemente tornou-se, pela segunda vez consecutiva, Vice-campeão Regional Norte BC1, atrás de João Pinto (SC Espinho).

Na classe BC4, e apesar do 3º lugar alcançado nesta segunda volta, o campeão regional em título, Domingos Vieira, não conseguiu alcançar o pódio final da prova, ficando em 4º lugar. Na disputa do acesso à final, perdeu por 3-4 com Carla Oliveira (FC Porto), tendo vencido o jogo de atribuição do 3º classificado contra Pedro Clara do FC Porto (4-3).

Na classe BC2, Joaquim Soares, acedeu às meias-finais desta segunda volta mas não levou de vencida os seus adversários para acesso à final e na discussão pelo 3º lugar da prova. Na mesma classe, mas na 2ª divisão, Paulo Oliveira também acedeu às meias-finais mas, não foi feliz nos confrontos por um lugar no pódio.

As atletas Fabiana Oliveira (BC2) e Beatriz Leite (BC1), do grupo de formação do clube, ficaram-se pela fase de grupos.

Segue-se a segunda volta da classe BC3, nos dias 21 e 22 de março, em Santa Maria da Feira.

ANIMA UNA e ARPIVE campeões da 2ª Liga Boccia Sénior Braga – séries A e B

Realizou-se, no passado dia 20 de fevereiro, no Pavilhão Desportivo de Lamaçães, a segunda e última Volta da 2ª Liga Boccia Sénior Braga 2019/20, com a presença de 14 equipas provenientes de várias Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho de Braga (lares, centros de dia, centros sociais e paroquiais, associações sociais, culturais e de reformados, pensionistas e idosos).

SÉRIE A

A equipa da ANIMA UNA, Bicampeã em título da 2.ª Liga, a disputar a série A, mostrou uma vez mais a sua superioridade ao vencer 10 dos 12 jogos disputados conseguindo, assim, manter a 1.ª posição da 1.ª volta e sagrar-se vencedora da Série A.

Nas 2.ª e 3.ª posições ficaram, respetivamente, a equipa da ACARE – e a APAF Cunha. Apesar de numa fase inicial da prova se encontrarem em igualdade de pontos, a equipa da APAF Cunha viu a equipa da ACARE “roubar-lhe” o segundo posto da classificativa geral que havia conquistado na 1.ª volta. Na 4.ª posição, e apenas a uma vitória (2 pontos) dos 2º e 3.º classificados da prova, ficou a equipa do Real Centro Sénior.

As equipas do Centro Social da Paróquia de Adaúfe, do Centro Social e Paroquial de Mire de Tibães e da Santa Casa de Misericórdia de Braga, que na época 2019/20 tinham sido promovidas à Série A, obtiveram, respetivamente, os 5.º, 6.º e 7.º lugares da classificativa geral. Em sequência desta classificação, serão despromovidas à série B na próxima época 2020/21.

SÉRIE B

No que respeita à série B, o grande equilíbrio a que pudemos assistir na 1.ª volta, onde apenas uma vitória (2 pontos) separava o 1.º do 5.º classificado, voltou a persistir nesta 2.ª Volta. No entanto, a grande vencedora foi a equipa da ARPIVE, que depois de terminar a 1.ª volta na 4.ª posição, acabou por conquistar o 1.º lugar da prova.

A equipa que pautou por maior regularidade nas duas voltas foi a equipa do Centro Cultural e Social de Santo Adrião. Depois de ter terminado a 1.ª volta na 3.ª posição, conseguiu conquistar o 2.º lugar na 2.ª volta.

De realçar também o grande desempenho, da ATIP – Associação Amigos da Terceira Idade de Palmeira, que depois de concluir a 1.ª volta na 5.ª Posição, terminou a 2.ª volta na 3.ª posição da classificativa geral. Outra das “equipas sensação” foi a Casa do Areal que recuperou 3 posições na classificação geral. Após ter concluído a 1.ª volta na última posição (7.º lugar), acabou por terminar a prova na 4.ª posição.

Classificação Final:

As equipas promovidas à série A na próxima época 2020/21 são:

– Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos do Vale D’Este (ARPIVE) – Lar de Celeirós.

– Centro Cultural e Social de Santo Adrião.

– ATIP – Associação Amigos da Terceira Idade de Palmeira (Lar de palmeira).

A prova, conduzida em parceria por Técnicos Desportivos da Secção de Boccia do Sporting Clube de Braga e por Técnicos Desportivos afetos ao Programa, teve o apoio do Banco Local de Voluntariado de Braga e dos Estagiários do Curso Profissional “Técnicos(as) de Organização de Eventos” da Esprominho – Escola Profissional do Minho. A arbitragem esteve a cargo dos praticantes que integram a 1ª Liga Boccia Sénior Braga. Os Bombeiros Sapadores de Braga zelaram pela segurança de todos os participantes.

Link para as fotos: https://photos.app.goo.gl/TgSpT7BBRbpJ88d1A