Eunice Raimundo garante apoio da Sport Zone

A atleta Eunice Raimundo firmou um apoio com a empresa SPORT ZONE para a época 2021-2022.

Em nome da atleta, a secção de Boccia deseja manifestar o seu apreço a esta prestigiada empresa da área desportiva, pela disponibilidade demonstrada em corresponder com a sua solicitação. Certamente que esse apoio terá influencia decisiva na melhoria da sua preparação para os desafios futuros.

Junte-se a nós e apoie os nossos atletas a alcançarem o seu pleno potencial e a perseguirem os seus sonhos.

Juntos somos mais Fortes!

E as medalhas já ninguém as tira! Bronze no Rio de Janeiro Boccia World Cup’2022

A secção de Boccia deseja manifestar a sua enorme satisfação e orgulho pela conquista da medalha de bronze, pelos nossos Gverreiros do Minho José Abílio Gonçalves e Paulo Correia.

A prova afigurava-se como extremamente exigente, como o foi, reforçada pelo fato da elevadíssima competitividade que a classe BC3 tem demonstrado nos últimos anos. Prova disso mesmo a eliminação do campeão paralímpico em Tóquio, logo na fase de grupos, e o facto de se ter de recorrer a critérios de desempate para apuramento dos jogadores para a fase de eliminatórias em 75% dos grupos em jogo.

Na fase de grupos, José Abílio Gonçalves (32º rank mundial) defrontou William Arnott (38º rank mundial – Grã Bretanha); Eric Busssiere (15º rank mundial); e Mateus Carvalho (6º rank mundial – Brasil).

No primeiro jogo venceu o 2º cabeça de série por 5-1, o canadiano Eric Bussiere, nº 2 do continente americano.

No jogo seguinte, o adversário era, nem mais nem menos, o Campeão do Continente Americano (São Paulo’2021), o jogador mais cotado a nível mundial deste continente (nº 6 rank mundial), e que jogava “em casa”. José Abílio Gonçalves perdeu pela margem mínima (3-4), num jogo que poderia ter tido outro resultado final a favor do jogador lusitano.

Este resultado perante o brasileiro Mateus Carvalho colocou enorme pressão para o jogo final do grupo, onde iria defrontar o britânico William Arnott, também um atleta novo, e que já tinha vencido os 2 jogos que tinha realizado perante Eric Bussiere e Mateus Carvalho.

Já com Eric Bussiere fora da corrida para o apuramento, os jogos finais do grupo decidiriam a passagem aos quartos de final, entre José Abílio Gonçalves (1 vitória e 1 derrota), Mateus Carvalho (1 vitória e 1 derrota) e William Arnott (2 vitórias e 0 derrotas).

Estando obrigado a vencer o britânico William Arnott, José Abílio Gonçalves fez um jogo muito controlado, garantindo a vitória por 4-1 e a passagem aos 1/4 de final em primeiro lugar do grupo. No outro jogo decisivo, Mateus Carvalho venceu Eric Bussiere, carimbando a segunda posição no grupo e o consequente apuramento para a fase seguinte.

Nos 1/4 de final, José Abílio Gonçalves encontrou o seu colega de seleção, o campeão nacional Avelino Andrade, que tinha sido segundo no seu grupo de apuramento. Num jogo “entre conhecidos”, o atleta bracarense não deu hipóteses e venceu por 6-0, tendo controlado permanentemente o jogo em todos os parciais.

Assim, encontrou nas meias finais um dos atletas de referencia do Boccia atual, o australiano Daniel Michel, número 3 do ranking mundial e medalha de bronze nos últimos Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Foi mais um jogo dificílimo, como se previa. Os dois primeiros parciais não correram como previsto para o atleta lusitano, dadas as dificuldades que encontrou perante as primeiras bolas complicadas do australiano. José Abílio Gonçalves conseguiu recompor-se na segunda metade do jogo, e por pouco poderia ter levado o jogo para empate, no último parcial.

A discussão da medalha de bronze foi perante o francês Samir Van Der Beken (14º rank mundial e 7º rank europeu). O jogo foi sofrido, mais uma vez extremamente difícil, com o evoluir do resultado alternado e próximo 1-0, 1-1, 1-2 e 2-2. José Abílio Gonçalves conseguiu, deste modo, o empate no último parcial, levando o jogo para parcial de desempate, o qual acabou por vencer.

Depois da sua estreia individual no Campeonato da Europa, em Sevilha (novembro de 2021), onde foi 9º, tendo defrontado atletas como o russo Alexander Legostaev (5º rank mundial) ou o checo Adam Peska (1º rank mundial e campeão paralímpico), José Abílio Gonçalves conquista a sua 1ª medalha internacional e arrecada pontos importantíssimos para lutar pelo seu apuramento para Paris’2024.

PARABÉNS JOSÉ ABÍLIO GONÇALVES

PARABÉNS PAULO CORREIA

“O que dá o verdadeiro sentido ao encontro é a busca, e é preciso andar muito para se alcançar o que está perto.”

José Saramago