3º Campeonato SC Braga de Boccia 16-17

Arrancamos para a 1ª jornada do 3º Campeonato SC Braga de Boccia 2016-2017!
Este será o momento alto durante toda a época para os atletas irem verificando a forma desportiva e fazerem as correcções que os aproximem do êxito nas provas oficiais.
Para esta época muito se mantém em termos de objetivos para a prova e de regulamento para a sua realização. Novidades existem quanto à integração dos atletas do grupo de formação. Também quanto à criação de 2 divisões, à semelhança com o que se irá passar em algumas divisões no Campeonato Nacional.
Regulamento 2016-2017
 
1. A prova desenrolar-se-à em 4 jornadas, sendo a subsequente mais valiosa que a antecedente (1ª Jornada= Pontos*1; 2ª Jornada=Pontos *2+Pontos 1ª Jornada; 3ª Jornada= Pontos*3+Pontos 2ª Jornada; 4ª Jornada= Pontos*4+1/2 Pontos 3ª Jornada).
 
2. Os atletas são seriados para a 1ª jornada em função dos resultados finais do 2º Campeonato SCB e dos resultados da última prova do grupo de formação. A partir da 1ª jornada a seriação dos atletas será realizada pela classificação na jornada anterior.
 
3. Cada jornada desenvolver-se-à por divisões até à sua final. 
 
3.1. A 1ª divisão compreende uma primeira fase de grupos, em que os dois primeiros atletas de cada grupo passarão às meias-finais (2ª fase) e os vencedores destas às finais (3ª fase). Os vencidos disputarão os lugares seguintes, bem como os 3ºs de cada grupo disputarão os 5º e 6º lugares, e os 4ºs de cada grupo disputarão os 7º e 8º lugares.
 
3.2. A 2ª divisão compreende uma primeira fase de grupos, em que os dois primeiros atletas de cada grupo passarão às meias-finais (2ª fase) e os vencedores destas às finais (3ª fase). Os vencidos disputarão os lugares seguintes, bem como os 3ºs de cada grupo disputarão os 5º e 6º lugares.
 
4. Os atletas da 1ª divisão que se classificarem nas duas últimas posições de cada jornada, da sua divisão, serão despromovidos para a 2ª divisão, ocupando as duas primeiras posições do Grupo C.
 
5. Os atletas da 2ª divisão que se classificarem nas duas primeiras posições de cada jornada, da sua divisão, serão promovidos para a 1ª divisão, ocupando as duas últimas posições do Grupo B, beneficiando do respectivo handicap de bolas.
 
6. Os pontos a atribuir pela classificação obtida serão calculados em termos do nº de atletas presentes (14-1ª jornada) em cada jornada, e aplicada a fórmula indicada em 1.
Nesta jornada, ao vencedor geral será atribuído 14 pontos e aos demais pontos decrescentes até ao último (14º) que receberá 1 ponto.
Caso venham a integrar-se novos atletas, os pontos máximos serão adequados a esta nova situação a partir da jornada em que passaram a fazer parte da prova.
 
7. Caso venham a integrar-se novos atletas, os mesmos serão incluídos na prova a partir do momento em que passaram a treinar no clube. 
 
8. Handicap de bolas: O handicap confere uma vantagem em número de bolas aos atletas que se posicionarem nas duas últimas posições do Grupo B. Ao último será concedida a vantagem de retirar 2 bolas de jogo (Handicap 2) a todos os seus adversários nessa jornada. Ao penúltimo será concedida a vantagem de retirar 1 bola de jogo (Handicap 1) a todos os seus adversários nessa jornada.
 
9. A responsabilidade de ser aplicada a regra do Handicap de bolas é do atleta que dele usufrui, no caso em que os jogos sejam realizados sem acompanhamento de treinadores do clube. Caso o adversário não respeite esta regra, após comunicação escrita do atleta que dela beneficie, e desde que não tenha aceite realizar o jogo, a organização averiguará o sucedido. Em caso de comprovação da situação, será averbada derrota ao infractor por 0-6.
 
10. A responsabilidade de marcação dos jogos da fase de grupos é dos atletas. Os mesmos deverão cumprir as indicações de data-limite para a sua realização de modo a não comprometer a continuidade da fase seguinte da jornada.
 
11. Os atletas deverão fazer prova de comunicação escrita (email) com os seus adversários, em caso de incompatibilidade/impossibilidade de realização dos jogos.
A organização decidirá a quem atribuir a derrota no jogo, ao atleta que não colaborou/cooperou para a realização do jogo em causa. A vitória será averbada por 6-0.
Esta decisão, ou outra, caberá sempre à organização após fundamentação aos atletas em causa.
 
12. No caso em que ambos os atletas que deveriam disputar jogo entre sí, e no prazo/data-limite estipulado, não evidenciaram esforços claros nesse sentido, será atribuída derrota a ambos e uma penalização de 6 pontos negativos.
 
13. Após a realização do jogo, máximo 24 horas após, os atletas deverão informar a organização (via email) do resultado do mesmo.
 
14. Cada jogo deve ser realizado respeitando as regras oficiais da modalidade, excetuando a regra do handicap de bolas.
Especial atenção se solicita à aplicação da regra do tempo, a qual deverá ser de acordo com a classe de cada atleta.
Caso o atleta não tenha classificação, o tempo a aplicar será idêntico ao da classe BC3 caso use calha e idêntico ao da BC4 caso não use calha.
 
15. Serão atribuídos prémios aos participantes relativos à sua classificação, bem como ao melhor marcador; à melhor defesa; a quem demonstrar maior evolução ao longo da prova; e ao atleta melhor posicionado do grupo da formação.
 
16. O atleta melhor posicionado do grupo de formação passará a integrar o grupo de competição na época seguinte, pelo período de duração desta. Deixará de a frequentar caso não obtenha a mesma classificação nessa época dando lugar ao atleta da formação, então, melhor classificado.

Boccia do SC Braga com Comendadores da Ordem de Mérito

15027874_1539949286020554_3567734501007990788_n

Dia 09 de novembro marca mais um momento histórico para o desporto paralímpico português, ao terem sido reconhecidos os feitos alcançados nuns jogos paralímpicos pelo mais alto magistrado da nação, numa cerimónia que decorreu no Picadeiro do Museu dos Coches, em Lisboa.

Os nossos Guerreiros do Minho José Carlos Macedo e o seu parceiro de competição Roberto Mateus foram agraciados com o Grau de Comendadores da Ordem de Mérito pelo Senhor Presidente da República, Dr. Marcelo Rebelo de Sousa também um ilustre Guerreiro do Minho, pela obtenção da medalha de Bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio’2016.

Também foram homenageados os nossos atletas de Boccia e seus parceiros de competição, Mário Peixoto/Alberto Peixoto e Domingos Vieira/Paulo Correia.

15055625_1272786109440738_4169114039023550186_n

A receção foi conjunta à Missão Paralímpica e Olímpica, estando assim presentes mais de 150 elementos de ambas as Missões, entre atletas, guias, treinadores, técnicos, equipa médica e chefia de missão.

A equipa de Boccia constituída por Abílio Valente, António Marques, Cristina Gonçalves, Fernando Ferreira, também receberam o Grau de Comendador da Ordem de Mérito, como, Luis Gonçalves e Manuel Mendes enquanto que do lado olímpico Telma Monteiro recebeu o mesmo grau.

Na sua intervenção o Presidente da República destacou os bons resultados obtidos pelos atletas portugueses no Rio de Janeiro, sublinhando o orgulho que o país sente na sua representação desportiva.

Assistiram ao evento os Presidentes dos Comités Paralímpico e Olímpico, bem como o Presidente da Assembleia da República, o Ministro da Educação e o Secretário de Estado da Juventude e Desporto, e ainda as Federações que tiveram atletas presentes no Rio de Janeiro.

Mário Peixoto vence II Campeonato SCB Boccia’2016

img_1289

Mário Peixoto venceu o II Campeonato SCB de Boccia’2016, prova que decorreu durante toda a época desportiva 2015-2016, entre dezembro de 2015 e julho de 2016.

Mário Peixoto levou de vencida esta prova vencendo duas das suas 4 etapas, tendo garantido a vitória por 0,5 pontos frente a José Carlos Macedo o qual ficou pela segunda posição. Na última etapa, tudo se decidiu pela alto valor relativo dos pontos que estavam em jogo, a etapa mais valiosa de todas, bem como pelo facto de Mário Peixoto ter beneficiado de handicap de 1 bola frente aos seus adversários, o que tendo existido muito equilíbrio nos jogos se demonstrou decisivo. Os principais candidatos à vitória, José Carlos Macedo, Domingos Vieira e José Gonçalves “baralharam” as contas nesta última etapa, permitindo que Mário Peixoto vencesse todos os jogos e conquistásse os valorosos pontos em disputa.

De realçar que cada etapa tem uma valorização crescente, multiplicando-se os pontos obtidos pela importância de cada etapa, bem como nesta prova se aplica o critério de handicap o qual favorece os 2 últimos classificados de cada etapa nos jogos da etapa seguinte, impondo um handicap de 1 bola (caso do penúltimo classificado) ou um handicap de 2 bolas (caso do último classificado), aos seus adversários.

A mostrar image.png

img_1265

Como melhor marcador do campeonato, destacou-se o atleta José Carlos Macedo, com uma média de 6,3 pontos por jogo. Nas posições de pódio, Mário Peixoto surgiu em 2º lugar com uma média de 4,7 pontos por jogo e em 3º lugar José Gonçalves com uma média de 4,6 pontos por jogo.

A mostrar image.png

img_1263

Mário Peixoto apresentou a melhor defesa da prova, tendo permitido, em média, a marcação pelos adversários de 2,6 pontos por jogo. José Carlos Macedo ficou em 2º lugar com a mesma média de pontos sofridos, mas com mais um jogo realizado que Mário Peixoto. Em 3º lugar ficou José Gonçalves com uma média de pontos sofridos de 2,9.

A mostrar image.png

img_1283

Quanto ao maior número de vitórias na competição em primeiro lugar ficou Domingos Vieira. Esta avaliação é realizada de forma percentual (nº de vitórias em função dos jogos realizados), pelo que a vitória a Domingos Vieira foi atribuída por ter alcançado 68% de vitórias, correspondentes a 13 vitórias em 19 jogos realizados.

Em 2º lugar ficou Mário Peixoto com uma percentagem de vitórias de 67% e em 3º lugar José Carlos Macedo com uma percentagem de 65%.

A mostrar image.png

A mostrar image.png

Foi ainda atribuído um prémio “Evolução” ao atleta que apresentou melhorias ao longo da época no seu jogo, sendo o mesmo atribuído à atleta Joana Pereira.

img_1260

Por fim, a secção quiz homenagear o colaborador, voluntário, familiar, parceiro de competição ou acompanhante que evidenciou grande dedicação ao longo da época.

O prémio foi atribuído por votação individual dos presentes nesta última etapa, sendo o mesmo entregue ao parceiro de competição Paulo Correia, que colaborou no grupo de competição, orientou os jovens do grupo de formação e assumiu o apoio administrativo dentro do seu estágio na secção, tendo sempre demonstrado alto valor pessoal, de responsabilidade e de empenho, para além das suas obrigações.

img_1257

Luís Caravana venceu II Torneio de Encerramento “Boccia Formação’2016”

img_1833

A Secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga organizou no dia 30 de julho, o II Torneio de Encerramento “Boccia formação’2016”. O mesmo decorreu no pavilhão desportivo de Lamaçães com o objetivo de celebrar os esforços realizados pelos atletas, pais e toda a comunidade que interveio ao longo da época neste primeiro ano do Projeto “Boccia-Formação”.

O vencedor deste torneio foi o atleta Luís Caravana, o qual bateu na final Ivo Oliveira, por 7 – 5. Na discussão dos 3º e 4º lugares, Isaura Lopes levou a melhor sobre Sílvia Pinheiro, por 6 – 5.

A prova contou com a presença de atletas federados e alguns internacionais de boccia do SC Braga que apadrinharam os participantes e os acompanharam ao longo dos jogos, procurando apoiá-los e orientá-los.

Para a realização do torneio foi importante o apoio institucional da União de Juntas de freguesia de Nogueira, Fraião e Lamaçães, através da cedência do Pavilhão Desportivo, bem como a colaboração de todos os voluntários da Secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga.
img_1982

Boccia do SC Braga homenageado

img_3121

O Boccia do SC Braga foi homenageado pelas suas conquistas desportivas na época 2015-2016, na IIIª Gala do Desporto, que decorreu no dia 08 de novembro no Theatro Circo, em Braga.

Numa Gala destinada a premiar a excelência e o mérito de quase uma centena de atletas, clubes, treinadores, dirigentes, árbitros, e eventos desportivos, os nossos atletas foram reconhecidos pelas conquistas dos títulos de campeões nacionais inividuais – zona norte BC3 -, nacionais de pares BC3; nacionais – individual BC3 – fase final B; e campeões de Portugal Pares BC3.

Foram ainda distinguidos os atletas e parceiros de competição que estiveram presentes nos Jogos Paralímpicos do Rio’2016, e como não podia deixar de ser a conquista da medalha de bronze nestes jogos.

Os nossos parabéns aos atletas e parceiros de competição homenageados, Abílio Gonçalves/Paulo Correia, Domingos Vieira/Paulo Correia, Eunice Raimundo/Carla Oliveira, José Carlos Macedo/Roberto Mateus, Mário Peixoto/Alberto Peixoto.

img_3151

Para além deste reconhecimento público, o nosso treinador Luís Marta foi nomeado para a categoria de “Melhor Treinador”, juntamente com Carlos Resende (ABC de Braga – Andebol) e Joaquim Peixoto (SC Braga – Taekwondo), tendo cabido a atribuição do troféu a Carlos Resende.

img_3159