José Macedo avança para os 1/4 de final no Dubai

José Carlos Macedo (ranking 12) garantiu a passagem aos 1/4 de final após ter garantido o 2º lugar no seu grupo de apuramento, e ter conseguido ser um dos dois melhores segundos lugares para se juntar aos vencedores de cada grupo nas finais. A derrota com o japonês Kazuki Takahashi (ranking 31), na luta pelo primeiro lugar do grupo, relegou-o para a segunda posição e assim ter tido a necessidade de ser apurado entre os demais atletas que ficaram nesta posição nos diferentes grupos. Antes do jogo decisivo com o atleta nipónico, José Carlos Macedo registou vitória perante o francês Rodrigue Brenek (ranking 47).

48366950_2189299067748846_8841654065348739072_n

Nos 1/4 de final, José Carlos Macedo não terá tarefa fácil. Irá defrontar o grego Grigorios Polychronidis, campeão mundial e paralímpico, número 1 do ranking mundial. No encontro anterior entre estes dois jogadores, no Open de Portugal, Polychronidis levou a melhor após vencer o parcial de desempate (3-3), também na discussão de jogo dos 1/4 de final. Tempo, agora, de José Carlos Macedo fazer melhor e levar de vencida o campeão mundial.

José Gonçalves (ranking 75), venceu o primeiro jogo de hoje, por 5-1, contra a atleta de Singapura, Nurul Taha (ranking 30). Porém, teve um jogo difícil com a polaca Edyta Owczarz (ranking 56), ambos na luta pelo segundo lugar do grupo, tendo empatado por 6-6, mas perdido na disputa pelo desempate. José Gonçalves fecha a sua participação individual na 12ª posição.

48411166_2189321107746642_7819553330388008960_n

Os resultados da seleção portuguesa neste 2º dia de competição, foram os seguintes:

Jogos Portugal_Open Dubai 2018-page-001 (5)

Portugal conseguiu o apuramento para os 1/4 de final dos seguintes atletas:

BC1 – André Ramos que defrontará o eslovaco Tomas Kral

BC2 – Abílio Valente que defrontará o tailandês Worawut Saemgampa

BC2 – Cristina Gonçalves que defrontará o japonês Hidetaka Sugimura

BC3 – José Carlos Macedo que defrontará o grego Grigorios Polychronidis

BC3 – Avelino Andrade que defrontará o australiano Spencer Cotie

Podemos considerar uma prestação muito boa da seleção nacional até ao momento, com apuramentos em todas as classes, exceto na classe BC4 onde os lusos tiveram uma oposição muito forte.

Guerreiros no 1º dia de competição no Dubai Boccia World Open

Os arsenalistas José Carlos Macedo e José Gonçalves, acompanhados por Roberto Mateus e Paulo Correia, iniciaram a sua participação individual no Open Mundial do Dubai.

48370878_2129360023775529_8032290250334142464_n

Neste primeiro dia de prova os Guerreiros do Minho tiveram sortes diferentes. José Carlos Macedo (12º ranking mundial) defrontou o estreante atleta norte americano Fawad Zakai, o qual venceu por uns esclarecedores 12-1.

O campeão nacional José Gonçalves (75º ranking mundial), na sua terceira participação individual a nível internacional, defrontou o cabeça-de-série do seu grupo, o Australiano Spencer Cotie (16º ranking mundial), vice-campeão mundial de pares, com o qual perdeu por 1-8 com os parciais de 0-1;0-5;1-0;2-0.

Jogos Portugal_Open Dubai 2018-page-001 (2)

Neste primeiro dia de prova a seleção nacional somou 8 vitórias em 16 jogos. Mantém-se invictos Cristina Gonçalves (2 jogos), José Macedo (1 jogo) e Avelino Andrade (1 jogo).

Para o dia 17 de dezembro, 2ª feira, os jogos são os que se seguem:

Jogos Portugal_Open Dubai 2018-page-001 (3)

Dia bem mais difícil para a seleção portuguesa com especial referência para André Ramos a defrontar Witsanu Huadpradit, nº 2 do ranking mundial, Nelson Fernandes a defrontar Robert Mezik (5º ranking mundial) e Manuel Cruz a disputar o jogo com o alemão Boris Nicolai (6º ranking mundial).

José Macedo terá uma tarefa difícil perante o francês Rodrigue Brenek, mas ao alcance do minhoto, e José Gonçalves também não terá tarefa fácil perante Nurul Taha, de Singapura, um jogo que tem necessidade de vencer para se manter na corrida ao apuramento para os 1/4 de final.

O terceiro atleta do SC Braga presente nesta prova, Domingos Vieira, só entrará em ação na prova colectiva.

Desktop2