Secção de Desporto Adaptado em destaque no Prémio Dignitas 2011

Secção Desporto Adaptado em destaque no Prémio Dignitas 2011

A jornalista da Rádio Antena Minho e Correio do Minho, Joana Russo Belo (na foto ao centro), foi a vencedora da 3ª edição do Prémio de Comunicação Social Dignitas, na categoria de Televisão e Rádio, instituído pela Associação Portuguesa de Deficientes (APD) e com o patrocínio da MSD.

No “Olhar positivo sobre a deficiência”, a jornalista pega na secção de Desporto Adaptado do Sporting Clube de Braga e, a partir da conquista de duas medalhas de prata no Campeonato do Mundo de Boccia, que decorreu em Junho de 2010, e a conquista do título Mundial para o Sporting Clube de Braga, mostra o trabalho de um dos clubes em destaque no âmbito da prática desportiva de alta competição para atletas com paralisia cerebral. Joana Russo Belo dá-nos também a visão dos atletas que passaram a sentir a modalidade a cem por cento, como qualquer atleta de alta competição nas mais diversas modalidades.

“Asas de Ferro”, de Ana Leal, jornalista da TVI, “Sorri Ratinho”, de Cláudia Pinto e publicado na revista Mãe Ideal e um trabalho da jornalista Judite de Sousa, “Joana Teixeira”, que passou integrado no programa “Vidas Contadas”, da RTP, foram as outras vencedoras.

O Prémio Dignitas visa premiar os melhores trabalhos, publicados ou difundidos nos media portugueses, por profissionais da Comunicação Social, cujo tema seja a deficiência, promovendo a dignidade das pessoas com deficiência, os seus direitos e a inclusão social. Trata-se de um Prémio anual, atribuído a jornalistas autores dos melhores trabalhos sobre deficiência publicados no ano anterior, em qualquer meio de Comunicação Social da Imprensa, Rádio, Televisão ou Internet.

O Júri desta edição foi constituído por:

Humberto Santos – Associação Portuguesa de Deficientes

António Belo – Escola Superior de Comunicação Social

Ana Matos Ferreira – Amnistia Internacional

Personalidades designadas: Paulo Neves – Professor do ISPA; Ana Maria Bénard da Costa – Coordenadora do Projecto Rede Inclusão

A entrega dos Prémios decorreu na Biblioteca da Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa, no dia 2 de Abril, pelas 10h30 da manhã.

Notícia Correio do Minho

“Olhar Positivo Sobre a Deficiência” BOCCIA do Sporting Clube de Braga, da jornalista Joana Russo Belo, difundido na Rádio Antena do Minho a 25 de Junho 2010.

Link: http://www.antena-minho.pt/podcast.php?p=1317

Boccia nas férias desportivas da Cruz Vermelha

Acção com a Cruz Vermelha Portuguesa – Fotos

Fotos acção em Prado

A secção de desporto adaptado e o serviço de Actividades Lúdico-Pedagógicas da Cruz Vermelha Portuguesa Delegação de Braga e Centro Comunitário de Prado, realizaram uma acção de sensibilização e demonstração de desporto adaptado, nomeadamente ao nível do Boccia.

Estiveram presentes dezenas de crianças e jovens em Prado (Escola EB 23 de Prado) e em Braga (Pavilhão Goladas), cerca de 70 com idade entre os 10 e 16 anos, os quais tiveram a oportunidade de, nos dias 14 e 15 de Abril, terem o contacto com a modalidade de Boccia e com os nossos guerreiros do minho.

Domingos Vieira, Eunice Raimundo, Mário Peixoto e José Carlos Macedo foram os anfitriões desta acção, explicando a modalidade e como se joga, falando das suas experiências desportivas e também da realidade individual das suas deficiências e a forma como as superam no dia-a-dia e na actividade desportiva. Foi ainda dada nota do contributo que os atletas do Sporting Clube de Braga têm dado para a modalidade, dentro e fora do nosso país, ao nível dos seus resultados como ao nível da sua intervenção social.

As crianças e jovens experimentaram a modalidade, sob o olhar atento e indicações dos nossos atletas.

“…realmente é uma modalidade de difícil execução, mas é muito divertida!”

Em Prado, o actual Vice-campeão Regional da classe BC4, Domingos Vieira, fez a demonstração de um jogo, tendo tido como adversário um dos jovens. Ao longo da demonstração foi comentando o jogo, tendo dando particular ênfase às opções de ataque e defesa (estratégia) que muitas vezes não são explícitas na fase de experimentação, já que os envolvidos procuram somente o objectivo do jogo que é colocar a bola da sua cor mais próxima da bola alvo.

“…podemos jogar mais?”

No final, existiu uma sessão de perguntas, …imensas, em que os jovens quiseram conhecer mais profundamente as vidas pessoais dos atletas, o jogo, os resultados e experiências desportivas, as suas deficiências e limitações e a forma como as superam.

Sem dúvida que para além do contacto com uma nova modalidade, estas crianças e jovens cresceram neste dia…levando para sua casa muitas novas coisas que contar, especialmente como entenderam a forma fantástica como os nossos atletas convivem com as suas limitações transformando-as em potencialidades e reconhecendo o valor do seu desempenho desportivo. Ainda, percebendo o quanto valor tem um clube como o nosso que integra e acarinha no seu seio uma actividade desportiva como esta. Mote para dizer que o SC Braga ganhou mais adeptos e mais sócios activos para o seu desenvolvimento como clube de referência na região e no país.

Parabéns à Cruz Vermelha Portuguesa, aos seus animadores e voluntários pela iniciativa destas Férias Desportivas da Páscoa 2011, com o Boccia no coração.